Impasse jurídico trava investigação sobre propina de R$ 5 milhões a Barros

Impasse jurídico trava investigação sobre propina de R$ 5 milhões a Barros
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Um impasse jurídico emperrou a investigação sobre o suposto pagamento de propinas de R$ 5 milhões ao deputado Ricardo Barros, revelado por O Antagonista.

Segundo a Crusoé, “o Tribunal de Justiça do Paraná acolheu um pedido da defesa do deputado federal e tirou o caso da 12ª Vara Criminal, para enviá-lo à Justiça Eleitoral”.

“A investigação, que estava em via de ser finalizada, com a possível apresentação de uma acusação formal, agora aguarda um juiz eleitoral dizer de quem é a competência para conduzir o caso.”

O parlamentar foi delatado por dois executivos da Galvão Engenharia. Segundo eles, Barros teria recebido mais de R$ 5 milhões para intermediar negócios da companhia junto à Cope.

Leia aqui a íntegra da nota. Assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO