Incompetência, mãe da corrupção

Em seu depoimento como testemunha no processo da Odebrecht, Ricardo Pessoa, da UTC, faz uma retrospectiva da criação do “Clube do Bilhão”. Segundo ele, tudo começou em 2006 numa concorrência para obras da Refinaria Henrique Lage (Revap).

A Petrobras lançou a licitação, mas ninguém fez uma oferta. O motivo? “O projeto era tão ruim que ninguém se arriscaria em fazer uma proposta”. Para “sanar” o problema, o comando petista da estatal pediu a Pessoa algumas consultorias.

Depois, acabou entregando à Abemi (Associação Brasileira de Engenharia Industrial), comandada por Pessoa, a tarefa de fazer os projetos que seriam licitados e vencidos pelas próprias integrantes da entidade. Daí foi um pulo para a criação do cartel que evoluiria para a ORCRIM comandada pelo PT.

Videoaula: a incompetência do PT está na gênese do petrolão