Indicação de Ivan Monteiro enfrenta resistência na equipe de Bolsonaro

Segundo a equipe econômica de Jair Bolsonaro, a nomeação de Ivan Monteiro para a presidência do Banco do Brasil enfrenta resistência do time político, registra a Folha.

A questão de ele ter trabalhado com Aldemir Bendine, ex-presidente da Petrobras condenado por Sergio Moro por corrupção, é o que pesa na indicação.

Monteiro fez carreira no Banco do Brasil, onde se tornou braço direito de Bendine.

Você CARA A CARA com Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas e convidados. SAIBA MAIS AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 49 comentários
  1. O Banco do Brasil precisa de um faxina com ácido muriático. Ele não vai ter condição e isenção para fazer isso. Simples assim. Se ele é competente e não deve nada então indique-o para outro

  2. Muito bem, Presidente, esperamos que ex petistas, pricipalmente aqueles ligados diretamente a corruptos, como Dida, sejam nomeados para estatais. Consulte grupos de funcionarios que querem colaborar

  3. Na minha humilde opiniao Bolsonaro afroxou a barra da Honestidade. Comecou com levy , aceitou o mandetta , esse ivan nao vale nada pois ou e corrupto ou fez vista grossa , sei nao , pode acabar mal

  4. Vocês precisam saber que por trás de todo bandido nas estatais existe um cara sério que trabalha duro para o bandido mostrar suas qualidades. Se o cara é competente qual é o problema.

  5. Antagonista continua citando a FOLHA, vou parar de visitar o site. Se eu quiser saber informações da FOLHA, eu vou direto no site deles ou no UOL q é a mesma coisa e não precisa ser assinante.

    1. Realmente é irritante ficar lendo, o tempo todo, citações à FALHA. Parece até que O Antagonista tornou-se um satélite da FALHA… Se a FALHA não tem mais credibilidade, por que citá-la?

    1. Concordo Nelson. Inclusive porque, como Maquiavel demonstrou, saber usar o erro pode ser uma arma. Se admite alguém” errante” está na zona da imparcialidade até que se demonstre o erro.

    2. Entendo assim: mesmo que tenham tido alguma culpa, o que terá que ser demonstrado, provavelmente queiram se redimir. E se forem competentes nas suas tarefas de administrar e ajudar o país, que fique

    1. Perfeito o comentário.. O que mais se vê são os comunas revoltados plantando defeitos e a grande mídia esquerdopata repercutindo. Tentativas desesperadas de desconstruir o Mito Bolsonaro.