"Índio não é só terra, índio é gente", diz Damares

Telegram

A futura ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, que assumirá a gestão da Funai, disse pouco sobre como ficará a demarcação de terras indígenas no governo de Jair Bolsonaro.

O presidente eleito já disse que não daria um centímetro a mais para as tribos.

“Isso é assunto que vamos falar muito e discutir. [A pasta] Vai trabalhar interagindo com demais ministérios […] É um tema delicado. Não vamos falar dessa questão agora”, afirmou Damares.

Conheça as questões definidoras do futuro governo — e do Brasil AQUI

Aos jornalistas, chamou mais a atenção para a prática de algumas etnias que sacrificam crianças que nascem com deficiência física ou mental.

“É muito mais que terra. O mais precioso bem que está em área indígena é o índio, e o índio vai ser visto dessa forma, índio não é só terra, índio é gente, é ser humano”.

Comentários

  • Renato -

    Os índios com a chegada dos portugueses, há muito deveria ter sido integrado totalmente a sociedade. Não existe isso de não inseri-los na sociedade. Não são inimputável!

  • Bruno -

    Estudei tanto na vida para terminar nesse blog lendo gente falar mal de índio e defender o governo. O mesmo governo que mata os índios e tira tudo deles, tira de tudo de vocês, via imposto, babacas

  • Júnior -

    Índio não quer plantar, não quer mais cultivar milho, mandioca, não quer mais pescar, caçar, não quer mais pipoca, indio só quer por pica, indio só quer celular, cesta básica e mais médico c

Ler 61 comentários