Índio quer apito

Ruy Castro, na Folha de S. Paulo, disse que o voto deste domingo foi uma espécie de recall:

“Um leitor me recorda que, há anos, sugeri nesta coluna que o Brasil instituísse o recall eleitoral (…).

No caso de Lula, parece um recall a priori. É como se o eleitorado já estivesse lhe retirando, às mancheias, os votos de que ele se gabava para 2018 — resta ver se lhe sobrará algum. E Dilma, cujos 54 milhões de votos em 2014 foram martelados à náusea por sua tropa de choque no Senado, pode hoje, cassada, pedalar sua desimportância por Rio e Porto Alegre — ninguém a afaga, ninguém a hostiliza.

Mas não somente o PT saiu desidratado. Todos os caciques regionais — Aéci Neves em Minas Gerais, José Sarney no Maranhão, Renan Calheiros em Alagoas, a família Campos em Pernambuco — perderam índios em massa. Cada índio, um voto. A tribo debandou”.

Faça o primeiro comentário