ACESSE

Indulto de Bolsonaro "perdoa" 83,4% das penas de policiais condenados

Telegram

Segundo Josias de Souza, no UOL, o indulto de Natal assinado ontem por Jair Bolsonaro “perdoa” 83,4% das penas de policiais condenados e presos por crimes culposos (sem intenção).

Trata-se de uma “generosidade sem precedentes”, diz o jornalista em seu blog.

O decreto prevê “a abertura das celas dos criminosos que já cumpriram um sexto da pena (16,6%)”, diz Josias.

Como noticiamos ontem, o decreto também vale para as condenações de militares por crimes não intencionais relacionados às operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO). É a primeira vez que um indulto é concedido a uma categoria profissional específica.

“Bolsonaro foi mais condescendente com os presos da sua base eleitoral do que Michel Temer com os condenados por corrupção. Em decreto assinado às vésperas do Natal de 2017, Temer incluiu os ladrões de dinheiro público entre os beneficiários do indulto. Condicionou o perdão ao cumprimento de um quinto da pena (20%). Ou seja, apagou 80% das penas”, escreve o blogueiro.

01 de Jair Bolsonaro sem blindagem. CONFIRA

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 127 comentários