Inominável!

Léo Pinheiro disse à PGR que descontou o valor do apartamento de Lula da propina que a OAS devia ao PT.

Ele disse também que Lula aprovou a manobra.

Agora o empreiteiro está tentando retomar o acordo com a PGR, depois que seus depoimentos foram rasgados por Rodrigo Janot.

Desesperado, o advogado de Lula, José Roberto Batocchio, está tentando desqualificar a delação.

Ele disse ao Estadão:

“Não quero nem posso acreditar que seja sequer verossímil a utilização do aparato estatal para tal e inominável prática. A fabricação de prova incriminatória não-verdadeira seria inominável!”

Lula se danou.