Inquérito contra os Maias fica com Fachin

Telegram

Carmen Lúcia manteve com Edson Fachin o inquérito no STF que investiga Cesar e Rodrigo Maia.

Executivos da Odebrecht que fizeram delação premiada acusam o filho e o pai de receber, respectivamente, R$ 350 mil e R$ 400 mil para suas campanhas, em troca de apoiar uma MP do interesse da empreiteira. Os Maias negam.

A defesa alegou não haver ligação com a Petrobras — foco da Lava Jato, cujo relator no Supremo é Fachin.

Cármen Lúcia concordou, mas manteve o processo com o ministro, já que ele está com outros dois inquéritos que apuram pagamentos da Odebrecht em troca de MPs.

 

Comentários

  • É -

    Esses covardes do "supremo" vão aliviar para esses pilantras.

  • centauri -

    Quem vota no stf? Precisa fazer uma nova constituição ou um plebiscito com o objetivo principal de extinguir todos os tribunais superiores que não servem pra nada e custam uma fortuna para os contribuintes do país.

  • The -

    A famiglia Maia agradece os préstimos da Benta Carneira bananeira. Só estou em dúvida se os crimes irão prescrever ou se Fachin alegará falta de provas.

Ler 13 comentários