Inquérito sobre capitão Adriano ainda não acabou

Inquérito sobre capitão Adriano ainda não acabou
Foto: Divulgação

O Ministério Público do Rio de Janeiro está cumprindo mandados contra acusados de lavagem de dinheiro do matador de aluguel Adriano da Nóbrega.

São 3 mandados de prisão e 27 de busca e apreensão.

Os alvos incluem familiares do capitão Adriano, morto no ano passado na Bahia. Como se sabe, a mulher e a mãe do miliciano trabalharam no gabinete de Flávio Bolsonaro, e repassaram dinheiro para Fabrício Queiroz.

 

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO