A inspiração italiana de Moro

Assim como a Lava Jato é inspirada na operação Mãos Limpas, da Itália, as novas regras de visita a detentos de prisões federais envolvidos em organizações criminosas violentas, editadas ontem por Sergio Moro, têm como inspiração o modelo penitenciário italiano, adotado no combate a organizações mafiosas, registra o Estadão.

“Essa é a inspiração, mas falta a estrutura de uma polícia penitenciária e um Código penitenciário, como na Itália”, afirmou ao jornal o juiz aposentado Walter Maierovitch, especialista em combate ao crime organizado.

Para presos acusados de terrorismo e de delitos mafiosos, as regras do país europeu determinam restrições às visitas íntimas e contatos com parentes. A polícia penitenciária mantém a vigilância: tudo deve ser feito por meio de vidro, em parlatório, e as conversas são gravadas.

“A única exceção é a comunicação com o advogado, que é como o segredo de confessionário”, disse Maierovitch.

Moro endurece regras para visitas em presídios de segurança máxima

Sergio Moro X Deputados. Quem terá mais força? Veja aqui!

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 22 comentários
  1. “especialista em combate ao crime organizado”? Qual crime organizado esse cidadão ja combateu nos intervalos de ficar recitando poesia na rádio eldorado? Especialista ele, e o Moro é principiante

  2. Parabéns, Moro! Muito difícil a sua missão com tanta gente desmerecendo-a e batendo de frente! Você teve a coragem de começar. Agora, há que se aperfeiçoar e tocá-la em frente! Só temos você

  3. O problema do Brasil é se inspirar muito na Europa. Tem que se inspirar nas regras dos EUA. Aí não vai ter conversinha mole pra bandido e nem para esquerdista que tem peninha de punir bandido.

  4. Vamos ver se a inspiração do moro chega até a criminalizacao da MAÇONARIA MAFIOSA como ocorreu na Itália. Ver o JUD@$$!ÁRIO80% caprino ser usado p enriquecer proteger maçons parentes/cumplices

  5. Só que tem um detalhe importante.o D Moro está esquecendo dos ” ministros ” do stf, inclusive teve um que em entrevista a folha de São paulo, disse que, vão ter de criar também um projeto anti

  6. Pois é nesse confessionário que infelizmente são passadas as instruções para os capangas.. será que não sabem que tem advogado/sua família sendo ameaçado se não fizer isso ?? além de compr