Instituto Lula ataca conduta de delegado da Zelotes

O Instituto Lula divulgou agora uma nota assinada pelo advogado Cristiano Zanin Martins – aquele que foi na TV defender a versão da “cota” do triplex. Na nota, o advogado reage à abertura de investigação contra Lula por suspeita de venda de medidas provisórias.

Ele diz que “nada justifica a conduta do Delegado Federal Marlon Cajado ao afirmar que o ex-Presidente Lula seria investigado no Inquérito 1621/2015”.

E ainda:

“O ex-Presidente foi ouvido no dia 6 de janeiro na condição de informante, sem a possibilidade de fazer uso das garantias constitucionais próprias dos investigados. Não há nenhum elemento que justifique a mudança do tratamento.”

Então não há com o que se preocupar, não é?

Faça o primeiro comentário