Integrante da lista tríplice, Blal Dalloul não vê abuso de Moro ou procuradores

Telegram

O procurador Blal Dalloul falou com exclusividade a O Antagonista. Terceiro mais votado para a lista tríplice da PGR, ele não vê qualquer desvio ético por parte de Sergio Moro e dos procuradores da Lava Jato nas supostas mensagens vazadas por Glenn Greenwald.

Segundo Dalloul, não há nada ali que “pudesse levar a uma armação, alguma coisa fora da verdade processual”.

“Eu já atuei em vários casos envolvendo grandes organizações criminosas, principalmente no Mato Grosso do Sul. Já tive o telefone da minha casa grampeado. Sei como é o enfrentamento a essas organizações criminosas. É preciso e natural esse diálogo entre MP e juiz, e eu não vi nada que pudesse levar a uma armação, alguma coisa fora da verdade processual [nas mensagens que foram publicadas].”

Roubo e vazamento de mensagens de Moro: você não vai ler hoje nada mais importante do que isto. LEIA AQUI

E acrescentou:

“O magistrado tem que ter um perfil de sentenças e decisões. É o que vejo [em Sergio Moro]. Não temos decisões polêmicas em favor do MP. Pelo contrário, vimos os procuradores inconformados com decisões do Moro. Como procurador, confio nos colegas. E, como cidadão, estou absolutamente tranquilo.”

Comentários

  • Kalá -

    Hmmm ... Muito oferecido, este.

  • Maria -

    PARAABENS a esse procurador

  • Marco -

    Não interessa o que falam em campanha! Qual i histórico de suas ações nas áreas da corrupção, ambientalista, trabalhista, etc?

Ler 34 comentários