ACESSE

Interferência na PF é "gravíssima", diz Deltan

Telegram

Deltan Dallagnol também usou o Twitter para comentar a saída de Sergio Moro do governo.

“É gravíssima a denúncia de tentativa de escolha pelo presidente da República de dirigentes da polícia para interferir em investigações e ter acesso a informações sigilosas”, escreveu o coordenador da Lava Jato em Curitiba. “O combate à corrupção exige investigações técnicas, que possam ser conduzidas sem pressões externas.”

“A escolha de dirigentes da PF deve ser voltada para fortalecer o combate à corrupção, ao crime organizado e a outros crimes. A seleção guiada por interesses pessoais e político-partidários coloca em risco o combate à corrupção no Brasil”, prosseguiu Deltan.

E mais:

“A denúncia pública feita hoje pelo ministro da Justiça reflete – em minha visão – a seriedade com que conduziu seus trabalhos e seu compromisso com a sociedade e o interesse público.”

Leia também: MORO FORA DO GOVERNO: NÃO ERA FOFOCA; É JORNALISMO

Comentários

  • Isabel -

    A população assistiu ao que aconteceu no país desde janeiro de 2019! Portanto, fora o presidencialismo de coalizão! Reforma política parlamentarismo já!

  • Eduardo -

    Nesse cidadão confio, e muito. Com coragem e compromisso inalienável com a Justiça, denunciou, com a equipe, os escândalos da lava jato. É odiado pelos bandidos de paletó e gravata. Sua opinião é dez

  • Antonio -

    INTERFERÊNCIA NO GOVERNO FEDERAL NÃO SERIA GRAVÍSSIMA TAMBÉM!!! Não vejo ninguém estrebuchando quando interferem até no caixa do Governo para distribuir verbas para Estados e Municípios...

Ler 5 comentários