Intervalo a cada quatro horas

Como na sessão do dia 9, o julgamento final de Dilma Rousseff terá intervalo de uma hora a cada quatro horas.

Ao definir que a petista irá ao Senado no dia 29, Ricardo Lewandowski conseguiu se esquivar da polêmica de trabalhar ou não no fim de semana.

O presidente do STF disse que, se necessário, poderá estender os trabalhos, mas, na prática, não fará muita diferença se os depoimentos avançarem ou não pelo sábado e domingo: o adeus definitivo não virá antes do dia 29.

Faça o primeiro comentário