Intervenção no Rio é ‘extrema, mas necessária’, diz Alckmin

Geraldo Alckmin chamou a  intervenção do governo federal no Rio de “medida extrema”. Mas disse que também a entende como “necessária”, já que Luiz Fernando Pezão foi a favor.

O governador e pré-candidato tucano ao Planalto defendeu, segundo a Folha, a criação de uma “agência nacional de inteligência”, que integraria a atual Abin e outros órgãos, como a PF.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. O Santo Alckm&m deveria explicar o acordo de não agressão com o PCCe se preoucupar com a violência e o trânsito de armas e drogas que pasdam pelo Estado de São Paulo em direção ao Rio de Janeiro.

Ler mais 22 comentários
  1. O Santo Alckm&m deveria explicar o acordo de não agressão com o PCCe se preoucupar com a violência e o trânsito de armas e drogas que pasdam pelo Estado de São Paulo em direção ao Rio de Janeiro.

  2. Alckmin só está concordando com a tal intervenção, porque é de fachada.
    Vai ser como em São Paulo, ou seja, o policial tem que levar um tiro para, só então,
    poder pegar no revólver.
    E assim, de caso em caso, o Narco-Estado do RJ vai se ramificando por outros Estados,
    ou outros Estados vão aprendendo a “lição”, até nos tornarmos um Narco-Brasil, um
    Narco de dimensões continentais.
    Uma belezura!

  3. Se o Alckmin fosse um estadista de verdade:
    1 – Se recusaria a falar de outro estado.
    2 – Aproveitaria para pressionar o governo federal a rever o código penal e recursos da segurança publica(que fica tudo preso no governo federal).
    3 – Jamais teria esta ideia absurda:
    Agência Nacional de Inteligência que tomará conta da Agência Brasileira de Inteligência e PF(que tem uma divisão de investigação/inteligência).
    Falta inteligência ao projeto de estadista.
    2

    1. Isso mesmo Rota e Choque nas ruas de São Paulo para algum desses que estão lá no Rio já verem que a coisa esquentará e muito se tentar mexer conosco. Vamos lá Alckmin faça algo decente antes de sair do cargo.

  4. Que o governador não se engane nem tente enganar os desavisados: a bandidagem virá (como na copa) passar uma temporada em São Paulo. A ‘metástese’ vai tomar mais um Estado. Eduardo Bolsonaro para Governador de SP!!!

  5. AIMMMMMM… É ESSE SUJEITO QUE FICA SEMPRE EM CIMA DO MURO, ESPERANDO UMA INTERVENÇÃO DIVINA, PARA TODOS OS PROBLEMAS DE SEGURANÇA. E AINDA QUER SER PRESIDENTE, AH VAI CATAR PIOLHO EM MACACO GERALDO ALCKMIN. VAI SER FROUXO ASSIM NA PQP.

  6. .
    Extrema, sr. Alckmin, é a delinquência generalizada no bananão.
    .
    Criação de uma NSA tupiniquim pra quê?; a ABIN é só enfeite.
    .
    É a reinvenção da roda a la Chuchu.
    … Mais um cabide de empregos, não de Servidores.

  7. A PF não pode trabalhar com a ABIN que serve ao governo e é fiscalizado pelo Congresso hoje todos corruptos, e a PF serve exclusivamente ao País. MPF E PF são os únicos garantidores da ordem democrática, o resto é resto.

  8. Alckmin acha extrema a intervenção; mas o que ele acha do estado de guerra civil que vive o estado? Por isso que tenho dito que para administrar uma nação como o Brasil, o político precisa ter antes de tudo, coragem e, Temer já demonstrou que tem de sobra; já Alckmin…??????

    1. .
      Mais um cabide de dificuldades pra venda de facilidades.
      .
      Inexiste no bananão – com raras exceções – a figura do SERVIDOR PÚBLICO.
      .
      Procure um Defensor Público e dá pra sentir o quão otários somos.
      .