"A intervenção veio resgatar a ordem democrática"

A missão militar no Rio de Janeiro tutela a democracia, porque liberta os eleitores da tirania do crime organizado.

Nesse sentido, ela tem o mesmo papel da Lava Jato.

Diz Raul Jungmann, em O Globo:

“A intervenção veio resgatar a ordem democrática, e sua decretação cumpriu os preceitos constitucionais que a regem — e dentro deles se manterá.

Foi uma decisão político-administrativa, amplamente aprovada pelo Congresso Nacional e restrita ao aparelho de segurança estadual.

Sabe-se que o Rio não centraliza as preocupações apenas por suas estatísticas de violência, mas pela dominação de territórios pelo crime que faz vigorar suas próprias Constituições, inclusive determinando quais candidatos podem ali fazer suas campanhas.

Tem-se aí um Estado paralelo com representação parlamentar e, portanto, com prerrogativa para indicações políticas na estrutura pública, porta de passagem da criminalidade para o Estado.”

Comentários

  • Antonio -

    A intervenção no Rio de Janeiro decretada pelo TEMER merece nota DEZZZZZ,em todos os quesitos,só bandidos não gostaram do desfile do exército!😁😁😁😁😁

  • Indignado -

    Corretíssimo, ministro!

  • PATRIOTA -

    Na mosca! Parabéns, ministro!

Ler 28 comentários