A investida de Renan contra os procuradores tem um aliado que é do Senado e, ao mesmo tempo, do CNMP

Telegram

Como acabamos de registrar, Renan Calheiros ameaça, “quando fevereiro chegar”, acionar o CNMP contra Deltan Dallagnol.

O Antagonista lembra que um dos conselheiros do CNMP é Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho, homem de Renan, secretário-geral da Mesa do Senado desde abril de 2014.

Em 2016, Renan Calheiros, então presidente do Senado, tentou emplacar Bandeira como embaixador do Brasil na Bélgica. Não deu certo.

O que o brasileiro quer de Jair Bolsonaro? Leia aqui

Em setembro de 2017, após ser sabatinado na CCJ, ele teve sua indicação aprovada, por unanimidade, para o cargo de conselheiro do CNMP, desbancando outros indicados. Na época, Bandeira disse que não via impedimento legal em acumular as funções no Senado e no Conselho.

Na sabatina, a senadora comunista Vanessa Grazziotin perguntou a Bandeira o que ele achava de “membros do Ministério Público darem entrevistas e convocarem coletiva para falar de convicções”.

“O senhor sabe do que eu estou falando”, disse ela.

Bandeira respondeu:

“A arma do membro do Ministério Público não é o microfone. Eles têm como arma as investigações, os autos do processo, a busca de elementos probatórios consistentes.”

Comentários

  • Sérgio -

    A vingança de RENAN "será maligna" !!!

  • Graça -

    Renan não.

  • Alexandre -

    Se é amigo do Renan......boa gente não é.

Ler 130 comentários