Investigação sobre lavagem de dinheiro em loja de chocolates de Flávio prossegue após denúncia

Investigação sobre lavagem de dinheiro em loja de chocolates de Flávio prossegue após denúncia
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Na denúncia em que acusa Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz e outras 15 pessoas pelo desvio de R$ 6,1 milhões da Alerj, o MP-RJ afirma que continuará a investigar se a loja de chocolates do filho 01 de Jair Bolsonaro foi usada para lavar parte dos valores.

A franquia da Kopenhagen pertencente ao senador, que fica num shopping na zona oeste do Rio, foi alvo de busca e apreensão em dezembro de 2019, mas não foi incluída na denúncia oferecida no mês passado.

LEIA AQUI a reportagem de Fabio Serapião na Crusoé; assine a revista e apoie o jornalismo independente.

Leia mais: A verdadeira sabatina de Kassio Marques.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 24 comentários
TOPO