Investigando Dilma

Gilmar Mendes citou uma série de elementos que indicam a receptação de dinheiro roubado por parte da campanha de Dilma Rousseff:

1) Os 13,6 milhões de reais repassados por João Vaccari Neto a Edinho Silva

2) Os 7,5 milhões de reais que Ricardo Pessoa foi constrangido a entregar à campanha de Dilma Rousseff

3) Os 47,5 milhões de reais doados por empreiteiras denunciadas na Lava Jato

4) Os 23,9 milhões de reais pagos por Dilma Rousseff à empresa de fachada Focal, de Carlos Cortegoso

5) Os 22,9 milhões de reais dados por Dilma Rousseff à gráfica fantasma VTPB, de Beckembauer Rivelino

6) A propina que o operador Milton Pascowitch repassou ao blog Brasil 247

Isso já é o bastante para garantir o impeachment, mas O Antagonista recomenda investigar também:

7) A CRLS, que embolsou dinheiro roubado do Ministério do Planejamento e que pertence ao mesmo dono da Focal

8) A mensagem apreendida pela PF no celular de Marcelo Odebrecht: “Meet PR – 200 inclui 100”

9) A outra mensagem interceptada no celular de Marcelo Odebrecht: “Dizer do risco cta suíça chegar campanha dela”

10) O dinheiro usado para pagar a campanha clandestina do PT na internet

11) Pasadena (e, nesse caso, é preciso ouvir o depoimento de Nestor Cerveró)

12) Os 300 mil dólares de propina pagos pela holandesa SBM à campanha de Dilma Rousseff

Primeiro passo: interrogar Edinho Silva

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200