Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Irritado com relatório, Flávio Bolsonaro diz que Renan usou CPI para fazer vingança

O relator da comissão pediu o indiciamento do presidente da República por nove imputações penais diferentes, entre as quais crime contra a humanidade
Irritado com relatório, Flávio Bolsonaro diz que Renan usou CPI para fazer vingança
Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Absolutamente irritado com o relatório da CPI da Covid protocolado há pouco, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) afirmou que Renan Calheiros (MDB-AL) usou a comissão para se vingar de Jair Bolsonaro.

“A CPI foi utilizada como instrumento de vingança política. Ele utilizou um instrumento do Senado Federal para acusar o presidente da República daquilo que ele não fez. Isso é calúnia. Isso é injúria. Isso é difamação”, disse o parlamentar em entrevista coletiva concedida há pouco.

Como mostramos há pouco, Renan pediu, no relatório final, o indiciamento de Jair Bolsonaro por nove crimes diferentes; Flávio (foto) teve uma implicação: incitação ao crime, ilícito penal com pena de detenção de até seis meses.

“Vou ler vários crimes cometidos por Renan Calheiros ao longo da sessão de hoje. Infelizmente, a composição da CPI se enveredou para esse lado contaminado por Renan Calheiros para usar esse instrumento para promover a perseguição ao presidente Bolsonaro. Isso é muito ruim”, declarou o filho do presidente da República.

Durante a coletiva, o filho do presidente ficou irritado quando foi questionado sobre a falta de ação do governo ao longo da pandemia. Flávio tentou constranger um repórter da rádio Itatiaia, quando ele perguntou ao senador sobre o esquema das vacinas Covaxin.

Mais notícias
TOPO