Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Isso não é possível, jamais foi possível na Câmara e é um golpe"

Marcel van Hattem, deputado do Novo, disse também: "Parece que o Código Eleitoral é desculpa para aprovar essas maldades"
“Isso não é possível, jamais foi possível na Câmara e é um golpe”
Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O deputado Marcel van Hattem, do Novo do Rio Grande do Sul, também criticou o “golpe” para aprovar, na Câmara, a quarentena eleitoral somente para juízes e integrantes do Ministério Público.

Mais cedo, a deputada Margarete Coelho (PP), relatora do novo Código Eleitoral, no qual líderes tentam inserir, de novo, esse tema, disse a O Antagonista que o regimento permite a tal emenda aglutinativa apresentada pelo líder do partido dela, Cacá Leão.

Van Hattem chamou de “absurda” a interpretação da colega de Parlamento.

“É absurdo a relatora que está tratando do novo Código Eleitoral dizer que o regimento permite uma emenda aglutinativa desse tipo. É completamente absurdo do ponto de vista do processo legislativo.”

Ele continuou em entrevista a este site:

“Depois de votado o texto-base, ressalvado os destaques, não tem mais como texto novo ser incluído. Isso não é possível, jamais foi possível na Câmara e é um golpe, na verdade.”

E mais:

“No fundo, parece que o Código Eleitoral é uma desculpa para aprovar essas maldades que estão sendo colocadas no texto. A interrupção da votação na semana passada já demonstrou que o interesse de incluir os magistrados na quarentena era muito grande, porque, inicialmente, iriam votar até o final na semana passada, até em razão do prazo para aprovar as novas regras. Mas, quando foram derrotados, na semana passada, suspenderam a sessão, porque me parece que a prioridade é essa [a quarentena], e não aprovar um novo Código.”

Na semana passada, a maioria dos deputados aprovou o texto-base e retirou dele o trecho que tratava da quarentena, que incluía também policiais e militares, agora salvos de uma possível aprovação da medida.

Mais notícias
TOPO