Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Itamaraty nega ter sido fonte de Bolsonaro para declaração sobre "guerra química, bacteriológica e radiológica"

Itamaraty nega ter sido fonte de Bolsonaro para declaração sobre “guerra química, bacteriológica e radiológica”
Foto: Marcos Corrêa/PR

Em ofício encaminhado à CPI da Covid, o ministro Carlos França informou que o Itamaraty não foi a fonte para as declarações de Jair Bolsonaro de que a pandemia de Covid poderia estar relacionada a uma “guerra química, bacteriológica e radiológica”.

“Este ministério não produziu ou forneceu informação ‘sobre a possibilidade de estar em curso uma guerra não declarada, promovida por nação estrangeira, por meio de guerra química, bacteriológica e radiológica'”, informou, em nota.
No último dia 05 de maio, em discurso no Palácio do Planalto, o presidente disse o seguinte:
“É um vírus novo, ninguém sabe se nasceu em laboratório ou nasceu por algum ser humano ingerir um animal inadequado. Mas está aí. Os militares sabem o que é guerra química, bacteriológica e radiológica. Será que não estamos enfrentando uma nova guerra? Qual o país que mais cresceu seu PIB? Não vou dizer para vocês.”
A Abin também foi questionada pela CPI, mas ainda não respondeu.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO