Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Itamaraty oculta datas e horários de e-mails sobre cloroquina

O Ministério das Relações Exteriores omitiu dados ao responder uma solicitação da agência Fiquem Sabendo via Lei de Acesso à Informação
Itamaraty oculta datas e horários de e-mails sobre cloroquina
Foto: Arthur Max/MRE

O Ministério das Relações Exteriores ocultou datas, horários e informações de e-mails e telegramas que mostram as negociações do governo brasileiro por cloroquina. Os dados foram solicitados via Lei de Acesso à Informação pela agência Fiquem Sabendo, mas foram omitidos.

Como mostramos, uma reportagem do Estadão revelou que as trocas de e-mails originais mostram a agilidade com que o governo de Jair Bolsonaro buscou adquirir hidroxicloroquina para o tratamento da Covid. Algumas mensagens foram respondidas em cerca de 15 minutos, à noite e até em finais de semana. Os documentos estão em posse da CPI da Covid.

A Fiquem Sabendo havia solicitado a íntegra da troca de comunicação entre as embaixadas brasileiras, o governo indiano e as empresas interessadas na importação de cloroquina. A agência afirma que recebeu os documentos com cortes e sem datas e horários das conversas.

A Lei de Acesso à Informação prevê punição a quem oculta informação. O agente público responsável pode ser alvo de advertência, multa e até perda de cargo público.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO