ACESSE

Ernesto Araújo ajudou Weintraub a sair do Brasil às pressas

Telegram

O Ministério das Relações Exteriores pediu à embaixada dos Estados Unidos um visto de entrada no país para o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub com dados do passaporte diplomático que ele havia recebido por comandar o MEC, diz O Globo.

O pedido do Itamaraty foi feito no mesmo dia em que Weintraub anunciou que estava deixando o cargo.

Segundo documentos liberados pelo Itamaraty por meio da Lei de Acesso à Informação, Weintraub disse que gostaria de deixar o Brasil com “a brevidade possível”.

O ministério informou ainda que não há registro de devolução do passaporte do ex-ministro.

Os documentos obtidos pelo jornal não indicam, no entanto, se o visto solicitado pelo governo brasileiro foi concedido pelos Estados Unidos.

Segundo a publicação, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, foi informado no dia 18 de junho, pelo próprio Weintraub, a respeito de sua indicação para uma diretoria-executiva do Banco Mundial, em Washington. Também no dia 18, Weintraub anunciou que estava deixando o MEC.

Na mesma data, o Itamaraty enviou o pedido de visto para a embaixada americana no Brasil — solicitando o passaporte diplomático. A alegação foi a de que Weintraub tinha de “assumir o cargo de diretor-executivo do Banco Mundial em Washington”.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, o procedimento envolvendo o ex-ministro da Educação foi o “habitual”. “Trata-se aqui de procedimento habitual em casos de designação de representantes do governo brasileiro junto a organismos internacionais”, afirmou o Itamaraty.

Leia mais: Paralisia toma conta de áreas do governo responsáveis por ações vitais para o país. Clique para ler mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 43 comentários