ACESSE

Já há provas do crime de advocacia administrativa, dizem procuradores

Telegram

A equipe da PGR “avalia que as provas obtidas até o momento são suficientes para caracterizar que Jair Bolsonaro cometeu o crime de advocacia administrativa em sua pressão para trocar postos-chave da PF”, segundo O Globo.

“Após ter acesso ao vídeo da reunião do conselho de ministros no último dia 22 de abril, ficou claro que Bolsonaro pressionou Sergio Moro para fazer mudanças em cargos na PF motivado por interesses pessoais — no caso, a preocupação em proteger familiares e amigos, verbalizada pelo próprio presidente na referida reunião.”

Leia também: Bolsonaro: "Vou interferir. Ponto final"

Comentários

  • -

    É um cavalo de teta!!!

  • Carlos -

    Os bozolulistas estão contando com o PGR mó que todo mundo sabe foi colocado onde está pelo TEMER agora tem apoio do bozolula.

  • Carlos -

    Ô Fernando, tiraram a sua cota de CAPIM hoje! Por isso você tá nervoso! Exige sua cota! Você tem direito como bom bolsonarista que é!

Ler 98 comentários