Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Já mandei excluir", diz relator da reforma administrativa, sobre 'jabuti contra PF

Texto dava ao diretor-geral poder para escolher qual delegado seria responsável por determinado inquérito, o que provocou dura reação da corporação
“Já mandei excluir”, diz relator da reforma administrativa, sobre jabuti contra PF
Foto: Toninho Barbosa

O deputado federal Arthur Maia, relator da reforma administrativa, disse há pouco na comissão especial que já mandou sua assessoria excluir do texto o jabuti que dava ao diretor-geral da Polícia Federal poder para designar delegados para determinados inquéritos.

“Ja mandei minha assessoria excluir isso do texto. Foi uma falha de comunicação”, afirmou.

Como mostramos mais cedo, a mudança constava do parágrafo 1º do artigo 144, da PEC 32.
“§ 1º-A Os inquéritos policiais relacionados ao exercício das funções institucionais de que trata o § 1º serão conduzidos por Delegados integrantes da carreira nele referida, designados pelo Diretor-Geral da Polícia Federal.”
Falta ainda retirar o outro artigo que dá foro privilegiado ao diretor-geral da PF. 

Mais notícias
TOPO