Bolsonaro volta a se justificar sobre fim do auxílio emergencial

Bolsonaro volta a se justificar sobre fim do auxílio emergencial
Foto: Reprodução/redes sociais

Jair Bolsonaro sabe que sua popularidade aumentou em razão do auxílio emergencial.

A apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, ele voltou a se justificar hoje sobre a impossibilidade de continuar pagando o benefício.

“Sei que os R$ 600 é pouco para quem recebe, mas é muito para o Brasil, dá R$ 50 bi por mês. Tem que ter responsabilidade para usar a caneta BIC aí. Não dá para viver, ficar muito tempo mais com este auxílio porque, realmente, o endividamento nosso é monstruoso.”

Segundo o presidente, o Brasil “está saindo da crise”, “os números estão mostrando”.

Leia mais: Dinheiro na cueca: 'aqui não tem corrupção'?
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 48 comentários
TOPO