Janaína Paschoal: “Tudo isso é muito grave. Incrível alguns ainda não perceberem”

Janaína Paschoal disse a O Antagonista que os depoimentos publicados com exclusividade pelo site corroboram a denúncia contra Dilma Rousseff que levou a petista a sofrer o impeachment.

“O depoimento (de Marcelo Odebrecht) também confirma a delação do ex-senador Delcídio do Amaral, que afirmou categoricamente que Dilma sabia. Muitos tentaram desmerecer a delação de Delcídio. Eu tentei juntá-la ao processo de impeachment, mas os parlamentares não permitiram. O depoimento mostra claramente o conluio continuo e estruturado entre Odebrecht e Lula. O depoimento também mostra a conexão com os estranhos negócios no exterior. Ora, quem determinou a remessa de valores para o exterior, sob sigilo, foi Dilma. Esse depoimento amarra muitas pontas e evidencia que os crimes vão muito além de caixa 2.”

A advogada ainda comentou a importância de a população ter acesso aos conteúdos desses depoimentos:

“Entendo, firmemente, que é um direito da população brasileira ter acesso a todos esses depoimentos, na íntegra. Afinal, somos as vítimas. O sigilo somente se justifica quando há necessidade para a apuração, ou quando o delator corre risco. Mas todos sabem quem são os delatores. Tudo isso é muito grave. Incrível alguns ainda não perceberem.”

Janaína Paschoal acrescentou:

“Já quando fizemos a denúncia, no impeachment, eu tinha a sensação de que deixar a condição de presidente teria conferido a Lula a mobilidade necessária para aprofundar o conluio estabelecido com a Odebrecht, para sangrar os cofres públicos. Esse depoimento confirma isso. Sem o cargo, ele articulava e ela dava cobertura e todos sabiam que ele falava por ela. É muito triste tudo isso. Muitas pessoas estão descontentes, alegam que a economia precisa voltar a crescer, que não aguentamos mais escândalos. Eu compreendo, mas penso que temos que tentar fazer as mudanças necessárias, doa a quem doer. Nesse sentido, penso que devem cair os sigilos e as tarjas.”

Faça o primeiro comentário