Janot nega pedido de Cunha

O procurador-geral da República mandou ao Supremo documento em que defende que o ex-presidente da Câmara continue preso.

Detido em Curitiba, Cunha quer ser beneficiado com a mesma decisão que concedeu prisão domiciliar ao ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, o homem da mala.

Para Janot, a situação é diferente, porque Cunha era “um dos mais importantes atores da organização criminosa composta por integrantes do Partido do Movimento Democrático Brasileiro instalada na Câmara dos Deputados”.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 3 comentários
  1. Será que alguém tem medo de Crunha solto?
    Será que, solto, ele conseguiria juntar provas contra alguém?

    Não tenho explicação para a injustiça.
    Ou todos corruptos presos ou todos soltos !

  2. Meu malvado favorito está pagando caro por sua ousadia em enfrentar a OrCrim ptralha e destronar a dilmônia.
    Não poderia ser diferente, o empenho total do atual pTgr, para dificultar ao maximo qualquer ato ou ação visando a libertação de quem causou tamanho estrago na sua turma.