JBS: capitalização artificial

De acordo com a denúncia do MPF, no final do exercício de 2011, os gestores do Banco Rural (Trapézio) e Banco Original do Agronegócio (JBS) “estavam imbuídos do propósito de capitalizar artificialmente as respectivas controladoras das instituições financeiras que administravam”, por meio das operações triangulares conhecidas como “troca de chumbo”.

O que impressiona, no caso da JBS, é que ela ainda precisasse capitalizar o seu banco artificialmente depois de receber 8 bilhões de reais do BNDES.

Faça o primeiro comentário