Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

JHSF também é alvo da Operação Paralelo 23 que investiga Serra

O grupo JHSF, fundado por José Auriemo Neto, também é alvo de buscas da Polícia Federal no âmbito da Operação Paralelo 23, que investiga caixa 2 de José Serra em 2014. Ainda não há informações sobre eventual prisão ligada à companhia.

Como publicamos há pouco, a PF está cumprindo quatro mandados de prisão temporária e 15 de busca e apreensão em São Paulo, Brasília, Itatiba e Itu. A decisão da Justiça Eleitoral de SP abrange o bloqueio de contas bancárias dos investigados.

Um dos presos temporários é José Seriperi Jr, fundador da Qualicorp.

Na investigação, a PF constatou “fundados indícios do recebimento de doações eleitorais não contabilizadas, repassadas por meio de operações financeiras e societárias simuladas, visando assim ocultar a origem ilícita dos valores recebidos, cujo montante correspondeu à quantia de R$ 5 milhões”.

“Com o decorrer das investigações, apurou-se ainda a existência de outros pagamentos, em quantias também elevadas e efetuados por grandes empresas, uma delas do setor de nutrição e outra do ramo da construção civil, todos destinados a uma das empresas supostamente utilizadas pelo então candidato para a ocultação do recebimento das doações. Tais fatos ocorreram também próximos das eleições de 2014 e serão objeto de aprofundamento na fase ostensiva das investigações.

Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de associação criminosa, falsidade ideológica eleitoral e lavagem de dinheiro, com penas de 3 a 10 anos de prisão, sem prejuízo de responderem por outros crimes que possam ser descobertos ao longo da investigação.”

 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO