ACESSE

JN lembra atuação de Wassef para Jair Bolsonaro no caso Adélio

Telegram

O Jornal Nacional acabou de mostrar declarações do então porta-voz Otávio Rêgo Barros e de Jair Bolsonaro confirmando que Frederick Wassef era advogado do presidente no caso de Adélio Bispo de Oliveira, o esfaqueador de Bolsonaro.

Hoje, Karina Kufa divulgou uma nota, aprovada pelo Planalto, em que diz que seu escritório é o único que representa o presidente juridicamente.

O JN também lembrou que há menos de um mês, em entrevista ao UOL no dia 20 de maio, Wassef disse não saber onde estava Fabrício Queiroz e afirmou: “Eu também acho que ele poderia aparecer.”

“Apareceu” hoje, na casa do advogado em Atibaia –mas só porque a polícia foi bater lá.

Leia mais: Sergio Moro agora é colunista exclusivo da 'Crusoé'. Clique e saiba mais

Comentários

  • RENATO -

    O Queiroz foi o único isolamento social radical que o Bolsonaro defendeu.

  • Marcos -

    Agora não é advogado dele? E a presença em eventos oficiais? E as visitas fora da agenda presidencial?

  • Cirval -

    Apareceu o aparecido. Como é que é, Kufa? Entendi. Você entrou depois para não dar muito na cara. Ah bom!

Ler 77 comentários