Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Amoêdo: "A terceira via não será viável sem a participação da sociedade"

Para um dos fundadores do Novo, os atos de ontem pelo impeachment de Jair Bolsonaro não podem ser comparados com as manifestações de 7 de Setembro
Amoêdo: “A terceira via não será viável sem a participação da sociedade”
Foto: Divulgação/João Amoêdo/Flickr

João Amoêdo, um dos fundadores do Novo, comentou com O Antagonista o fiasco de público nas manifestações de ontem pelo impeachment de Jair Bolsonaro.

“A sociedade tem que participar do processo. A terceira via não será viável sem a participação da sociedade. É preciso transformar indignação em algum tipo de ação, senão a gente vai ficar refém da polarização.”

Amoêdo participou do ato na Avenida Paulista e disse ter sido positivo “o fato de você ter juntado praticamente todos os que se colocam como possíveis candidatos” entre Lula e Bolsonaro. Além de Amôedo, marcaram presença João Doria (PSDB), Simone Tebet (MDB), Alessandro Vieira (Cidadania), Ciro Gomes (PDT) e Luiz Henrique Mandetta (DEM).

“Além disso, tivemos grupos de ideologias diferentes. A Força Sindical estava lá. O deputado Orlando Silva, do PCdoB, estava lá. Isso mostra desprendimento e o entendimento de uma pauta prioritária, que é o impeachment de Bolsonaro.”

Amoêdo ponderou que os atos foram os primeiros desse grupo político e refutou comparar o público de ontem com o das manifestações de 7 de Setembro, quando apoiadores do presidente lotaram ruas país afora.

“Ontem foi a primeira manifestação feita pela sociedade civil. Acho difícil comparar isso com um processo que já vem acontecendo há muito tempo por parte do Bolsonaro. O PT [que não participou dos atos de ontem] e o Bolsonaro têm militância muito atuante. A gente precisa fazer mais coisas, mas iniciamos. O impeachment de Dilma Rousseff começou assim.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO