ACESSE

João Doria vira réu por PPP da iluminação

Telegram

João Doria tornou-se réu na ação popular que pede a suspensão da parceria público-privada para realizar serviços de manutenção e troca do sistema de iluminação da cidade, informa o site Jota.

Como O Antagonista noticiou, o juiz Alberto Alonso Muñoz, da 13ª Vara da Fazenda Pública, já tinha concedido uma liminar que suspendeu o contrato da PPP e proibiu que a prefeitura realize qualquer pagamento com base nele.

Muñoz decidiu com base em áudio divulgado pela rádio CBN, que indica que Denise Abreu, então diretora do Ilume –o departamento de iluminação da prefeitura–, teria recebido propina para favorecer o FM Rodrigues, consórcio vencedor da disputa.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 16 comentários