​Jogos da dissimulação

O MPF suspeita que a Rio-2016 tentou dissimular o uso de recursos públicos na Olimpíada a partir de patrocínio da Apex, a Agência de Promoção de Exportações, segundo o Estadão.

Para os procuradores, não se trata de patrocínio, mas de uso disfarçado de dinheiro público num contrato de R$ 25 milhões.

Faça o primeiro comentário