Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Jorginho não vê irregularidades em contrato de 27 milhões da Embratur nas eleições

Jorginho não vê irregularidades em contrato de 27 milhões da Embratur nas eleições
Foto: Adriano Machado/Crusoé

O ex-PM Jorge Oliveira, feito ministro do TCU por Jair Bolsonaro, determinou o arquivamento da representação do Ministério Público para investigar o contrato emergencial de R$ 27 milhões firmado pela Embratur em plena campanha eleitoral.

O contrato foi firmado por Gilson Machado, hoje ministro do Turismo, com a agência Calia, que pertence ao irmão de Elsinho Mouco, marqueteiro da campanha fracassada de Celso Russomanno à Prefeitura de São Paulo.

O arquivamento dos autos proposto por Oliveira, que não se viu impedido de julgar o caso, foi aprovado pelo plenário, por unanimidade.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO