Jornal Nacional do triplex

O Jornal Nacional citou o depoimento do engenheiro que cuidou da reforma do triplex de Lula:

“Ele disse que trocou o acabamento, refez a piscina, mudou a escada e instalou um elevador privativo. Segundo ele, praticamente refizeram o apartamento. Magri disse que a obra girou em torno de R$ 777 mil e que foi realizada entre abril e setembro de 2014”.

Ele disse também que “estava reunido com um representante da OAS quando Marisa adentrou o apartamento 164 A com Fábio, filho de Lula, um engenheiro da OAS e o dono da construtora, Léo Pinheiro”.

O Jornal Nacional citou igualmente o depoimento do zelador do prédio:

“Ao ser indagado se o ex-presidente foi ao prédio, o zelador disse que sim e que inclusive foi na época da reforma para a instalação do elevador privativo do tríplex.

O zelador disse que os familiares do ex-presidente chegavam normalmente em dois carros acompanhados de seguranças. Ele citou que os seguranças prendiam o elevador enquanto a família estava acomodada no tríplex, o que gerava reclamações dos demais moradores”.