Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Juiz arquiva inquérito de revista que comparou Bolsonaro a Hitler

Em outubro, o ministro da Justiça, Anderson Torres, pediu a abertura de um inquérito e disse que a revista pode ter cometido crime contra a honra
Juiz arquiva inquérito de revista que comparou Bolsonaro a Hitler
Foto: Adriano Machado/Crusoé

O juiz Frederico Botelho de Barros Viana, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, determinou o arquivamento do inquérito que investigava jornalistas da revista “IstoÉ” por comparar, na capa de uma de suas edições, Jair Bolsonaro ao ditador nazista Adolf Hitler.

“O inquérito representa constrangimento ilegal, uma vez que não se verifica a existência de qualquer indício, mínimo que seja, apto a justificar a existência de procedimento investigatório relacionado a crimes contra a honra. A existência de inquérito policial com o fim de investigar atos que notavelmente não caracterizam a existência de quaisquer delitos, mas que simplesmente concretizam a livre manifestação de pensamento e a livre atuação da imprensa, é, por si só, um constrangimento ilegal que viabiliza a atuação, de ofício, por parte deste Juízo”, afirmou o magistrado.

Em outubro, o ministro da Justiça, Anderson Torres, pediu a abertura de um inquérito à Polícia Federal para investigar a revista. Nas redes sociais, o ministro disse que a revista pode ter cometido crime contra a honra do presidente.

Mais notícias
TOPO