ACESSE

Juiz do DF nega pedido para acabar com acampamento bolsonarista na Esplanada e para apreender armas no local

Telegram

A Justiça do Distrito Federal negou um pedido do Ministério Público para acabar com o acampamento bolsonarista na Esplanada.

Paulo Afonso Cavichioli Carmona, da 7ª Vara da Fazenda Pública do DF, alegou que manifestações públicas não estão proibidas durante a pandemia.

O MP também pediu, em ação civil pública, que fossem feitas operações de busca e apreensão no local — a bolsonarista Sara Winter disse à BBC que os manifestantes estão armados.

Esse segundo pedido também foi negado. O juiz respondeu que “não tem competência para determinar medidas de natureza criminal, como busca e apreensão, revista pessoal, apreensão de armas de fogo irregulares e, com isso, condução do infrator para Delegacia de Polícia para lavrar o flagrante delito, peça inicial de inquérito policial”.

Leia também: Combo O Antagonista+ Crusoé: 3 meses por R$ 1,90/mês (depois 62% desc.)

Comentários

  • Marco -

    Isso aí. Perder metade do país para uma invasão por um vizinho e se meter numa recessão sem fim. Joinha!

  • Elisabete -

    ESSA QUADRILHA INSTALADA NO PLANALTO, ESPERANDO AS ORDENS DO SOCIOPATA . ELES ESTÃO A SERVIÇO DO GABINETE DO ÓDIO

  • Ros -

    Tem que recorrer!

Ler 39 comentários