Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Juiz ignora Lewandowski e não libera a Lula mensagens hackeadas da Lava Jato

Juiz ignora Lewandowski e não libera a Lula mensagens hackeadas da Lava Jato
Foto: STF

O juiz federal Waldemar Claudio de Carvalho, plantonista da 10ª Vara Federal de Brasília, rejeitou a ordem de Ricardo Lewandowski para liberar a Lula as mensagens roubadas da Lava Jato, que incluem conversas da força-tarefa de Curitiba com Sergio Moro.

Ele disse que, durante o regime de plantão, não há como atender à determinação do ministro, que mandou a vara entregar aos advogados as mensagens relativas a Lula. O Ministério Público Federal afirmou que a medida exige “providências e zelo” inviáveis no plantão.

Hoje, mais cedo, Lewandowski reiterou a ordem emitida na última segunda (28).

“Não se afigura cabível submeter a entrega dos elementos de prova já coligidos a uma espécie de escrutínio por parte do Ministério Público, deixando à discrição destes aquilo que pode ou não ser conhecido pelo ora peticionante. Reforço, assim, que a decisão proferida no dia 28/12/2020 deve ser cumprida independentemente de prévia intimação ou manifestação do MPF, sobretudo para impedir que venham a obstar ou dificultar o fornecimento dos elementos de prova cujo acesso o STF autorizou à defesa do reclamante”, despachou o ministro.

Waldemar Claudio de Carvalho afirmou que não há “urgência ou excepcionalidade” e que o material poderá ser liberado a partir do próximo dia 7, quando termina o plantão e reassume a vara o juiz Ricardo Leite, titular do caso.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO