Juiz libera a Lula mensagens roubadas da Lava Jato

Juiz libera a Lula mensagens roubadas da Lava Jato
Foto: Ricardo Stuckert/Fotos Públicas

O juiz Gabriel Zago Capanema de Paiva, que faz plantão na 10ª Vara Federal de Brasília, mandou a Polícia Federal liberar para a defesa de Lula mensagens roubadas da Lava Jato, apreendidas com hackers na Operação Spoofing.

A decisão ocorreu depois que Ricardo Lewandowski intimou o juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, que havia ignorado a ordem por entender que ela não precisaria ser cumprida durante o plantão do Judiciário.

Apenas mensagens que tenham relação com os processos de Lula na Lava Jato deverão ser entregues, num prazo de 10 dias. Advogados de Lula deverão agendar um encontro com peritos da Divisão de Contrainteligência da Diretoria de Inteligência da PF, que vai entregar o material.

Lewandowski mandou a Justiça entregar as mensagens depois que a defesa reclamou que não teve acesso à íntegra do acordo de leniência da Odebrecht, sobretudo de documentos ligados à cooperação internacional entre o Ministério Público Federal e autoridades americanas e suíças que também investigavam a empreiteira.

O objetivo dos advogados é usar as mensagens para tentar demonstrar que, como presidente, Lula não teria beneficiado a empresa e que Sergio Moro e os procuradores da força-tarefa teriam agido de forma parcial e com objetivos políticos nos processos.

Leia mais: Em pouco mais de um mês no STF, o ministro Kassio Marques se alinha à ala anti-Lava Jato.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 157 comentários
TOPO