ACESSE

Juiz reconhece dissimulação de Adélio como fator agravante

Telegram

Na sentença de Adélio Bispo de Oliveira, o juiz Bruno Savino também considerou que o atentado contra Jair Bolsonaro tem “a maior gravidade” em razão das circunstâncias do crime.

Levou em conta que praticou o crime “mediante dissimulação ou outro recurso que dificultou ou tornou impossível a defesa do ofendido”.

“O réu infiltrou-se entre os seguranças, fazendo-se passar por um apoiador ou voluntário do corpo de segurança e, aproveitando-se do momento em que o então presidenciável estava sendo carregada nos ombros por correligionários, com seu corpo totalmente exposto, desferiu-lhe a facada no abdômen”, narrou o magistrado.

Savino também registrou que, em depoimento escrito, Jair Bolsonaro afirmou que não percebera a aproximação de Adélio, que não viu a faca nem teve tempo para se defender.

Tudo isso levaria a uma pena de 20 anos de prisão, a máxima prevista na Lei de Segurança Nacional. Mas como foi considerado inimputável, Adélio ficará internado por prazo indeterminado, no presídio de segurança máxima de Campo Grande, onde já está preso.

MENSAGENS DE MORO ROUBADAS E VAZADAS: SERVIÇOS SECRETOS ESTRANGEIROS ENVOLVIDOS? Leia aqui

Comentários

  • Heitor -

    Que o cara é doido numa dúvida mas quem vai segurá-lo com o segurança necessária

  • Jose -

    Absurdo. O advogado do Adélio já disse que tem mandante do crime e que recebeu dele os honorários para defender o criminoso !!! Está no video !!!

  • Alexandre -

    Driblou a segurança da PF, se aproximou, sacou de uma faca e, com grande destreza só não matou porque alguém desviou a direção. Isso é que eu chamo incapaz.

Ler 21 comentários