ACESSE

Juiz tira sigilo de ação contra Alckmin

Telegram

Alberto Alonso Muñoz, juiz da 13.ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo, tirou o sigilo da ação civil movida pelo MP-SP contra Geraldo Alckmin um dia depois de decretá-lo, informa Fausto Macedo.

A ação investiga o suposto repasse de R$ 7,8 milhões da Odebrecht, via caixa dois, na campanha do tucano em 2014.

O juiz eleitoral Francisco Shintate tinha pedido a Muñoz a decretação do sigilo, alegando que o promotor Ricardo Castro usara na ação contra o tucano prova “emprestada” de um inquérito eleitoral que está em segredo de Justiça.

Hoje, o juiz da 13ª Vara afirmou que a prova havia sido “desentranhada” dos autos digitais e que não havia mais necessidade de segredo de Justiça.

Na área eleitoral, Alckmin é alvo de investigação por suposto caixa dois de R$ 10,3 milhões nas campanhas de 2010 e 2014, valor que teria sido repassado pela empreiteira.

Comentários

  • Stefane -

    PSDB podre! Nunca mais leva meu voto!!!

  • Davi -

    A bala de prata!

  • Zame -

    A esmola foi tanta que o santo nem desconfiou. O Alquimista plantou vento e vai colher tempestade. Achem a causa (propina), que o efeito cessa. Revoada do ninho tucano pressagia muros bicudos.

Ler 57 comentários