Juíza manda prender deputado João Rodrigues

A juíza Leila Cury, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, expediu mandado de prisão do deputado João Rodrigues (PSD-SC).

O parlamentar está em Chapecó e terá 72 horas para se entregar após intimação da defesa, o que só deve ocorrer na semana que vem.

Condenado a 5 anos e 3 meses de prisão por crimes em licitações, ele havia sido preso em fevereiro no regime semiaberto, após decisão do STF.

Em agosto, ele foi solto pelo ministro Rogerio Schietti, do STJ, que considerou o caso prescrito. Em setembro, Luís Roberto Barroso, do STF, derrubou essa decisão.

O parlamentar estava solto porque ainda não havia sido expedido novo mandado de prisão.

Na última quarta, a maioria dos ministros do STF votou contra pedido da defesa para suspender a condenação. Além de se livrar da prisão, tentava escapar da Ficha Limpa para ser diplomado em novo mandato.

A deputada do barulho quer ser a capitã de Bolsonaro. Leia AQUI

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Como eu gostaria que agissem assim também com Zé Dirceu e tantos outros petralhas e políticos corruptos soltos pela 2{ Turma do STF. O crime desse cara é dinheiro de esmola perto do Petrolão.

Ler mais 17 comentários
  1. Como eu gostaria que agissem assim também com Zé Dirceu e tantos outros petralhas e políticos corruptos soltos pela 2{ Turma do STF. O crime desse cara é dinheiro de esmola perto do Petrolão.

  2. Seria caso para um Indulpto? O Indulpto, como se sabe mas cabe sempre enfatizar, destina-se a perdoar políticos corruptos, aqueles cuja ficha evidencia pelo menos um borrão indelével.