ACESSE

Juízes federais acham "exagerado" prazo de 8 anos para quarentena política

Telegram

O presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Eduardo André Brandão, pediu “equilíbrio” na discussão sobre projetos que tratem da quarentena imposta a magistrados que deixam os cargos para disputarem eleições.

Atualmente, a Lei da Inelegibilidade prevê quarentena de apenas seis meses para juízes que queiram se candidatar. O prazo de oito anos existe, mas somente para magistrados que sofrem aposentadoria compulsória.

Para a Ajufe, o prazo defendido ontem por Dias Toffoli é “exagerado”.

“Lembrando que hoje já existe uma quarentena de três anos para o juiz que deixa o cargo, aposentado ou exonerado, para atuar nos tribunais de origem”, diz Brandão. “A Ajufe entende que tem que se buscar um equilíbrio entre o que existe hoje e essa proposta para a inelegibilidade dos magistrados.”

Leia mais: Foro privilegiado: o STF dividido de novo

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 46 comentários