Juízes rebatem advogados: “Gritam e esperneiam”

A Associação de Juízes Federais (Ajufe) divulgou uma longa e substantiva nota em reação à carta-manifesto dos advogados de defesa dos réus da Lava Jato. Na nota, os juízes afirmam que a Lava Jato coroa um “lento e gradual processo de amadurecimento das instituições”.

A quebra de um paradigma vigente na sociedade nunca vem desacompanhada de manifestações de resistência. Gritam e esperneiam alguns operadores desse frágil sistema que se sentem desconfortáveis com a nova nova realidade vigente.”

O texto também exalta o papel da imprensa, que “há décadas” denuncia desvios de recursos públicos envolvendo políticos, empresários, “pessoas poderosas” que “raramente pagavam pelo crime cometido”.

“O poder financeiro ainda lhes possibilita contratar renomadas bancas de advogados para ingressar com infindáveis recursos protelatórios nos tribunais – manobras que, em geral, levavam à prescrição da pena e à impunidade do infrator. Um modelo que começa a ruir.”

“A Justiça Federal realiza um trabalho imparcial e exemplar, sem dar tratamento privilegiado a réus que dispõem dos recursos necessário para contratar os advogados mais renomados do país. Essa ausência de benesses resulta em um cenário incomum: empreiteiros, políticos e dirigentes partidários sendo presos.”

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200