Júlio Marcelo explica o golpe na Lava Jato

Telegram

Júlio Marcelo de Oliveira, procurador do Ministério Público de Contas junto ao TCU, foi ao Twitter explicar didaticamente o que O Antagonista chama de golpe na Lava Jato, em votação hoje no STF.

“A Justiça Eleitoral é célere para processos relativos ao registro de candidaturas, mas não tem agilidade para julgar prestações de contas das campanhas. Até o início de 2018, apenas as contas dos dois candidatos que foram ao segundo turno em 2014 tinham sido julgadas”, escreveu o procurador.

“Sem estrutura para dar vazão sequer a milhares de processos de contas de campanhas e de partidos, que se dirá de estrutura para processar e julgar crimes complexos de corrupção, lavagem de dinheiro, ocultação de patrimônio? Se fosse simples, não haveria varas especializadas”, acrescentou Júlio Marcelo.

Comentários

  • Pedro -

    Se fosse bom a Justiça Eleitoral,, os corruptos não estaria se matando em ir para lá;

  • Esmeralda -

    Alguem acredita que a CPI da Lava Toga vai obter as assinaturas necessárias depois desse presente do STF aos congressistas corruptos?

  • Angela2 -

    Congressistas, aqueles que derrubarem esta decisão do STF estarão no coração dos eleitores. Aprovem uma lei em sentido contrário a decisão do STF. O poder de legislar é de vcs e não do STF!

Ler 139 comentários