Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Justiça anula provas e encerra ação criminal contra Rosemary Noronha

Próxima de Lula, ex-chefe de gabinete da Presidência em SP era acusada de corrupção, tráfico de influência, formação de quadrilha e falsidade ideológica
Justiça anula provas e encerra ação criminal contra Rosemary Noronha
Foto: Reprodução, YouTube

A Justiça Federal em São Paulo considerou nulas as provas obtidas na Operação Porto Seguro da PF, que investigou um suposto esquema de venda de pareceres em órgãos do governo federal, registra a Folha.

Com isso, encerrou ações penais que tinham como réus a ex-chefe do gabinete da Presidência em São Paulo Rosemary Noronha, o ex-senador Gilberto Miranda e o ex-advogado-geral adjunto da União José Weber de Holanda Alves.

Os três eram acusados dos crimes de corrupção, tráfico de influência, formação de quadrilha e falsidade ideológica.

O caso ganhou notoriedade pelo posto que Rosemary ocupava na administração do PT e pela, digamos assim, proximidade dela com Lula.

A decisão de encerrar os processos criminais foi tomada pelo juiz substituto da 5ª Vara Criminal Federal de São Paulo Rodrigo Boaventura Martins na segunda (18).

Segundo Martins, a medida era necessária em virtude de julgamento anterior do STJ, que anulou no ano passado as intercepções telefônicas e telemáticas e a quebra de sigilo bancário realizadas na investigação da PF.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO