Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Justiça aumenta para 32 anos e 6 meses a pena de chefe da milícia de Rio das Pedras

O tenente da reserva Maurício Costa, conhecido como "Maurição", também atuava na Muzema; ampliação ocorreu a pedido do MPRJ
Justiça aumenta para 32 anos e 6 meses a pena de chefe da milícia de Rio das Pedras
Reprodução

A Justiça do Rio aumentou de 30 para 32 anos e 6 meses a pena do tenente da reserva Maurício Costa (foto), conhecido como “Maurição”, por homicídio e organização criminosa.

Ele é apontado como chefe das milícias de Rio das Pedras e Muzema, na zona oeste do Rio. O Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Rio (MPRJ) recorreu da decisão, logo depois do julgamento dele, no dia 29 do mês passado. Fabiano Cordeiro Ferreira, o “Mágico”, apontado nas investigações como integrante da milícia da região, também teve a pena ampliada de 8 para 9 anos.

O juiz Gustavo Kalil, do 4º Tribunal do Júri, determinou o aumento das penas. Maurício e Fabiano foram alvos da Operação Intocáveis, que também mirou o ex-capitão do Bope Adriano da Nóbrega, considerado um dos chefes da milícia local. Em fevereiro do ano passado, ele morreu numa troca de tiros com policiais da Bahia, onde estava escondido.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO