Justiça barra livro sobre Cunha

Eduardo Cunha conseguiu suspender liminarmente o lançamento do livro “Diário da Cadeia”, que seria lançado na segunda-feira pela editora Record, informa Lauro Jardim.

Na capa, o livro traz o nome de Eduardo Cunha e a palavra “pseudônimo”, como se tivesse sido escrito por um autor desconhecido, que assina como o ex-deputado.

A editora Record afirma que não divulgará o nome do autor.

A liminar, concedida pela juíza Ledir Araújo, do Rio de Janeiro, determina a “identificação imediata do autor desconhecido” e uma multa de R$ 400 mil por dia, caso o livro seja distribuído. A juíza determinou também que a Record retire do seu site qualquer referência ao livro.

Faça o primeiro comentário